Nos unimos em uma enorme campanha de financiamento coletivo para apoiar iniciativas que acolhem pessoas vítimas de violência, intolerância, misoginia, homofobia e racismo. Em 60 dias, arrecadamos mais de R$405mil e garantimos os recursos a 10 incríveis organizações - para que elas tenham a força necessária para acolher quem mais precisa. Conheça!
A Casinha é um centro de referência, cultura e acolhida para jovens LGBT em situação de vulnerabilidade ou violência familiar no Rio de Janeiro. Ela oferece atividades educacionais e culturais, recuperação psicossocial, moradia, suporte de psicólogos, médicos e assistentes sociais voluntários.
Ela vai usar os recursos com serviços de abrigo e desenvolvimento individual, mantimentos, gastos com energia, água, saneamento e auxílio de custo para uma assistente social.
A Casinha receberá R$40mil da campanha!
A AMAC promove rodas de conversa itinerantes, eventos e oficinas para mulheres vítimas de violência doméstica na Baixada Fluminense. Ela traz mulheres ao lugar de protagonismo social e familiar, inserindo-a no mercado de trabalho e desenvolvendo as localidades em que residem.
Ela vai usar os recursos com aluguel, traslado de voluntários, mantimentos, equipamentos, e o acabamento da sede.
A AMAC receberá R$40mil da campanha!
A instituição, em Olinda, contribui com a melhoria da qualidade de vida das crianças, adolescentes, jovens e mães vítimas de violência urbana, dando atendimento integral às crianças, adolescentes, jovens e famílias.
Ela vai usar os recursos para a compra de mantimentos, equipamentos, transporte para eventos reivindicatórios e material de divulgação.
O Grupo receberá R$40mil da campanha!
A Casa 01 é um centro de acolhimento no centro de São Paulo para jovens LGBTs expulsos por suas famílias e em situações extremas de violência psicológica. A estadia dos acolhidos costuma ter 3 meses e pode ser estendida. A casa também funciona como centro cultural e tem uma programação voltada para diversos públicos.
Ela vai usar os recursos com aluguel.
A Casinha receberá R$40mil da campanha!
O coletivo presta assessoria popular a movimentos sociais e grupos organizados que resistem a processos violentos de marginalização e exclusão. As áreas de atuação envolvem o direito à cidade e à moradia, os direitos de comunidades tradicionais, dos quilombolas, das mulheres e da população LGBTQI.
Ela vai usar os recursos com custos fixos de operação e translado de voluntários.
O Coletivo receberá R$40mil da campanha!
O CTI é uma associação sem fins lucrativos que atua em em Terras Indígenas por meio de projetos elaborados a partir de demandas locais, visando contribuir para que os povos indígenas assumam o controle efetivo de seus territórios, esclarecendo-lhes sobre o papel do Estado na proteção e garantia de seus direitos constitucionais.
Vai usar os recursos: com aluguel, custos fixos de operação e assessoria jurídica.
O CTI receberá R$24,8mil da campanha!
O projeto atua na região da Amazônia com o objetivo de apoiar a ressocialização de pessoas LGBTs que se encontram em vulnerabilidade social - incluindo LGBTs refugiados. Trabalham criando redes de proteção estratégicas com suporte jurídico, psicológico e médico a essas pessoas. Também oferecem em sua sede aulas de língua portuguesa, culinária e cursos para inserção no mercado de trabalho.
​​Vai usar os recursos com aluguel, translado de voluntários, alimentação, equipamentos e custos fixos de operação.
A Casa Miga receberá R$24,8mil da campanha!
A Casa surgiu da necessidade de reivindicar a efetivação dos serviços de atendimento a mulheres em situação de violência em Belo Horizonte (MG). Hoje, atua em quatro eixos: formação política, encaminhamentos (jurídicos e psicológicos), acolhimento e abrigamento.
Vai usar os recursos para compra de mantimentos e equipamentos.
A Casa receberá R$24,8mil da campanha!
O CDVDH/CB é uma ONG no interior do Maranhão que trabalha no enfrentamento do Trabalho Escravo através do atendimento social e jurídico integral gratuito. Também atua promovendo formação cidadã, organização comunitária, atividades socioculturais com crianças adolescentes em grave vulnerabilidade social, capacitação e geração de emprego.
Vai usar os recursos com o salário de parte da equipe e transporte da equipe a comunidades vulneráveis.
O Centro Carmen Bascaran receberá R$24,8mil da campanha!
É um centro de acolhimento e abrigamento para mulheres e seus filhos - vítimas de violência doméstica e familiar. Contam com uma equipe voluntária composta por assistentes sociais, psicólogas e advogadas que realizam oficinas, eventos e rodas de conversa para toda a comunidade.
​Vai usar os recursos para reformas na casa, equipamentos, término da biblioteca, custos de medicamentos, translado e materiais para os oficinas.
A Mulheres de Mirabal receberá R$24,8mil da campanha!
QUEM ESTÁ PROMOVENDO A CAMPANHA?
Somos organizações, cidadãs e cidadãos preocupados com o que a vitória de Bolsonaro significa para o país. Preocupados mais ainda com o que essa vitória significa para os grupos que já são alvos de crimes de ódio, que já estão se intensificando. Entendemos que o mais importante no momento é fortalecer essa resistência, de quem está na ponta, na luta diária contra o preconceito e a intolerância. Somos muitos e somos maiores que o ódio!
Organizações que estão, juntas, construindo essa campanha: